Blog Player

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Aumento da carga horária dos professores

http://blog.clickgratis.com.br/educamascote/383291/AUMENTO+DA+CARGA+HOR%C1RIA+PARA+220+DIAS+LETIVOS.



Talvez o Senhor Ministro ainda não tenha entendido, ou faz de conta que não entendeu que o que é preciso para melhorar a qualidade da educação básica é melhorar as condições do aluno e do professor em sala de aula; é proporcionar condições de atualização pedagógica para os docentes; aumentar a verba destinada às escolas . Na Escola de Música de Brasília, onde leciono, escola de nível técnico profissionalizante, temos que nos virar com a boa vontade de funcionários que vendem até tapioca para conseguir consertar bebedouros, comprar material de uso diário por que a verba que nos é destinada é de R$ 21.000.00 (POR ANO!). Não tá faltando zero não, é isso mesmo: vinte e um mil reais (POR ANO!).
 Muitas salas banham-se no sol da tarde inteira e professores têm que ficar mudando sua mesa de lugar para fugir do Sol dentro da sala de aula porque a proteção é feita com pintura nas janelas, já gasta pelas várias décadas de Sol. Os pincéis que usamos para escrever no quadro não duram mais de três aulas. Não temos nenhum subsídio para compra de livros e até as canetas que usamos no dia a dia temos que comprar. Os computadores da escola, maioria é doação recebida, cacos que vão se acumulando com defeito em cima do armário. A sala destinada aos coordenadores é uma fornalha, não tem mesas para todos e muito menos computadores para o acesso ao sistema. Nossos diários e notas são ainda preenchidos a mão, dia a dia, semestre a semestre. Nosso vale alimentação é irrisório e o vale transporte nem recebemos mais. Grande parte de nosso salário vem em forma de gratificações, o que não garante que receberemos quando da aposentadoria. Professores estão diminuindo seu salário ao se aposentar, e não é pouco não. Não temos plano de saúde – como os vitalícios dos senadores e suas famílias e sogras etc. - e professores têm que ficar tirando licença médica em função do desgaste inerente a sua atividade por que não podem fazer prevenções e acompanhamentos às custas de seu salário. Não temos aposentadoria com oito anos de trabalho como as dos deputados e senadores.
O Senhor Ministro precisa observar também que aqui é o Brasil e não outro país da Europa, onde as crianças podem e querem estar na escola, porque têm transporte, alimentação e acomodações dignas, não precisam estar na rua pedindo dinheiro porque o governo não tem competência para resolver os problemas sociais e joga a responsabilidade para a educação, e mais ainda, para a educação escolar. Esquece-se que vivemos em um País onde pai e mãe têm que trabalhar para manter a família e sustentar uma corja de políticos safados, pagando uma carga de impostos que é uma das maiores do mundo, e não tem tempo sequer para saber o que se passa dentro da escola dos filhos.
Senhor Ministro, vou ficar por aqui porque, apesar de ter crescido em uma família pobre, recebi de meus pais e de escolas que ainda educavam, educação suficiente para não dizer a V.S.a exatamente o que gostaria neste momento.
Tenha um bom dia.
Aproveito para relembrar um vídeo que já postei anteriormente e que circulou pela imprensa, só para refrescar a memória: http://www.youtube.com/watch?v=sVWSkGqHgFA

Nenhum comentário: